21 de maio de 2011

Saudades do Futuro

video


O vídeo fala sobre o Sebastianismo, movimento que surgiu em Portugal, no século XVI, como conseqüência do desaparecimento do rei Dom Sebastião na Batalha de Alcácer-Quibir, na África, em 1578. O mito do Sebastianismo se manifesta também no Brasil, de maneira análoga, na tradição do bumba-meu-boi.
A linha condutora é o depoimento de Fernando Bastos, doutor em Filosofia, escritor e professor da Universidade de Brasília desde 1966.

3 comentários:

Jorge da Paz disse...

Simplesmente excelente!

Anônimo disse...

Precioso este vídeo. Só um brasileiro poderia fazer esta obra: sem complexos, incisiva, acutilante. Diria, até, discretamente inspirada. Com todo o respeito, mas não creio que um qualquer literato lisboeta, frequentador da sua “capelinha literária”, tivesse o arrojo de fazer um vídeo destes. Os intelectuais portugueses (os que ficaram, não os que não foram, como dizia Agostinho), ao invés de influenciarem os políticos, são por eles tocados, e apanharam também o “complexo do colonizador” que sai da boca dos políticos em qualquer discurso.

Parabéns à Casa Agostinho da Silva

Os meus cumprimentos

Eduardo Aroso

Paulo Pereira disse...

Não gostei do vídeo. Parece excelente, extraordinário, supremo. Por isso não gostei! Só parece! Falta a compreensão do mais sublime. Ser ecumênico não é uma superação à estreiteza da ortodoxia redutora, pelo contrário, é essa ortodoxia, nação fidelíssima, que lhe dá a pureza e ingenuidade do verdadeiro ecumenismo e que permite chegar mais longe. Pois estar na ortodoxia, é estar mais perto da Caridade. E só Esta permite ter essa visão, não as boas razões.